Nesta semana, a Sony conversou com investidores devido ao seu relatório financeiro divulgado. Em um dado momento, há um assunto interessante.

Kenichiro Yoshida, chefe do escritório financeiro da Sony, disse que o modelo de negócios em videogames mudou devido às vendas in-game e isso, por sua vez, impactou no ciclo de consoles (gerações).

Ou seja, antigamente a companhia seguia o modelo B2B (vendia e já preparava o próximo produto). Agora, mudou para um modelo direto ao consumidor.

Yoshida também comentou que os negócios agora ressaltam o quanto uma companhia consegue manter seus usários, ao invés de hardware. Ele deixa claro que as vendas de hardware continuam importantes, porém o número de usuários ativos é cada vez mais relevante, pois isso impacta em assinaturas da PS Plus, por exemplo. Ele finaliza dizendo que o eixo parece estar mudando de hardware para uma base de usuários.

Devido a isso, não há uma urgência para novos consoles e é provável que demorará para vermos um PlayStation 5